Em algumas situações podemos, sim, usar medicamentos humanos para ajudar nossos bichinhos. Vamos te mostrar quais os remédios são seguros e em que casos podemos usá-los - mas, claro, leve seu companheiro ao veterinário assim que possível.

Seu seu cão ou gato, durante a madrugada, já começou a se coçar muito, ficando super irritado e sem nem conseguir dormir? Você foi verificar e percebeu que ele está com pulgas, que estão provocando essa reação alérgica. Claro que, pela manhã, você vai se mobilizar para acabar de vez com o problema e livrar seu pet desse incômodo (que pode inclusive trazer problemas mais sérios, como vermes e outras doenças), mas será que há algum medicamento em casa para ajudar nessa coceirinha chata?

Ou então você vai viajar com seu animalzinho e já sabe que ele fica bem enjoado. Será que dá para aliviar esse momento e evitar que ele passe mal ao longo do trajeto? Dá, sim! Confira abaixo algumas dicas para problemas comuns como esses, e salve essas informações com muito cuidado.

Posso dar meus remédios para meu pet?

Por mais que a gente considere nossos pets parte da família, com características e personalidades quase humanas, temos que ter em mente que nossos organismos são diferentes. E, claro, nosso peso também costuma diferir muito, então as dosagens também serão bem menores, na grande maioria dos casos. Logo, muito cuidado na hora de procurar um alívio pros nossos amigos naquela gaveta de remédios, hein?

Muitos medicamentos seguros para uso humano são, na verdade, extremamente tóxicos para cães e gatos. Os gatos, em específico, costumam ser ainda mais sensíveis a alguns medicamentos do que cães.

did you like this photo? buy me a coffee: https://ko-fi.com/photob
| Photo by Danilo Batista / Unsplash

Quais medicamentos humanos são seguros para cães e gatos?

Abaixo trazemos uma lista com alguns medicamentos humanos que podem (com cuidado) ser usados nos nossos pets, a dosagem mais apropriada e a função de cada um. Claro que a lista é maior, com colírios e diversos tipos de antibióticos, por exemplo, mas os remédios abaixo são de uso mais simples, para situações mais corriqueiras e primeiros socorros.

Os remédios feitos para pessoas geralmente têm uma dose muito grande do princípio ativo para os animais. Por isso, é importante ter uma calculadora para avaliar quanto do comprimido você deve dar para o seu animalzinho. De toda forma, queremos salientar a importância de se consultar sempre o Médico Veterinário que acompanha seu animalzinho ao sinal de qualquer desconforto, alteração de comportamento e doença. E lembre-se também de avisar ao Veterinário caso seu pet esteja fazendo uso de outro medicamento, para que não haja risco de interações indesejadas.


Bisacodil

Função: para prisão de ventre
Forma de uso e dosagens:
Cães: 1 comprimido de 5-20mg, 1 vez por dia ou 1/2 a 2 supositórios pediátricos (10mg), 1 vez por dia
Gatos: 1 comprimido de 5mg, 1 vez ao dia ou 1/2 supositório pediátrico, 1 vez ao dia

Difenidramina

Função: loção tópica calmante para dor e coceiras
Forma de uso e dosagens:
Cães: aplique nas áreas afetadas
Gatos: aplique nas áreas afetadas

Dimenidrinato

Função: para enjoo em carros e náuseas
Forma de uso e dosagens:
Cães: 4-8mg por kg, 3 vezes ao dia
Gatos: 12,5mg, 1 vez por dia

Hamamélis

Função: adstringente / antisséptico tópico
Forma de uso e dosagens:
Cães: aplique na região afetada
Gatos: aplique na região afetada

Hidróxido de magnésio, Hidróxido de alumínio e dimeticona

Função: para problemas digestivos, gases
Forma de uso e dosagens:
Cães: abaixo de 7kg, 3 colheres de sopa; de 7 a 23kg, 4 colheres de sopa; acima de 23kg, 6 colheres de sopa
Gatos: NÃO USE

Hidróxido de magnésio

Função: para prisão de ventre
Forma de uso e dosagens:
Cães: 2 a 4 colheres de sopa a cada 2kg, a cada 6 horas
Gatos: 1/2 a 1 colher de sopa, 1 vez por dia

Kaolin / pectina

Função: para diarréia
Forma de uso e dosagens:
Cães: 1/2 a 1 colher de chá para cada 2kg, até um máximo de 2 colheres de sopa, a cada 8 horas
Gatos: 1/2 a 1 colher de chá para cada 2kg, a cada 4-8 horas, apenas por um dia

Mentol, cânfora e óleo de eucalipto

Função: vias aéreas congestionadas
Forma de uso e dosagens:
Cães: coloque uma pequena quantidade no queixo do seu cão para facilitar a respiração
Gatos: coloque uma pequena quantidade no queixo do seu gato para facilitar a respiração

Paracetamol

Função: analgésico
Forma de uso e dosagens:
Cães: consulte seu veterinário
Gatos: NÃO USE, PODE CAUSAR INTOXICAÇÃO GRAVE.

Pedyalite ou Gatorade

Função: para desidratação
Forma de uso e dosagens:
Cães: misture meio a meio com água, ofereça o quanto o animal quiser
Gatos: misture meio a meio com água, ofereça o quanto o animal quiser

Plantago ovata

Função: para prisão do ventre
Forma de uso e dosagens:
Cães: 1 colher de sopa a cada 5-12kg, misturada na comida
Gatos: 1/2 colher de sopa (gato pequeno) a 1 colher de sopa (gato grande), misturada na comida

Povidine

Função: antisséptico tópico
Forma de uso e dosagens:
Cães: aplique na ferida
Gatos: aplique na ferida

Salicilato de bismuto monobásico

Função: diarreia, náusea, indigestão, vômito
Forma de uso e dosagens:
Cães: 1 a 2ml por kg ou 1/2 a 1ml a cada 2kg, até um máximo de 30ml ou 2 colheres de sopa, até 3 vezes ao dia; ou 1 comprimido para cada 7kg, até 3 vezes ao dia
Gatos: NÃO USE

Sulfato de magnésio

Função: acalma coceira e pele irritada
Forma de uso e dosagens:
Cães: dissolva 1 pacote em 8 litros de água e molhe a região afetada
Gatos: dissolva 1/2 pacote em 8 litros de água e molhe a região afetada

Sulfato de neomicina e bacitracina

Função: para prevenir infecções em ferimentos
Forma de uso e dosagens:
Cães: aplique de 3 a 4 vezes ao dia, conforme for necessário
Gatos: aplique de 3 a 4 vezes ao dia, conforme necessário

Fonte: SHOJAI, Amy D. Primeiros socorros para cães e gatos. 2 ed. Belo Horizonte: Editora Gutenberg, 2011, pg. 17 - 18.